Os Dois Tipos de Apóstolos

OS DOIS TIPOS DE APÓSTOLOS.

 
...crescem na Graça e no Conhecimento, naturalmente se cumpre a Palavra que diz:  
“HÁ UMA  SÓ  FÉ...” (Efés. 4:5), e por conseqüência outra Palavra que diz:  
“Temos O MESMO MODO de pensar...” (Filip. 2: 2) 
É preciso que TODOS falemos a mesma linguagem da Graça, e que também mantenhamos O MESMO modo de pensar... Porque é preciso?
Porque “se” isso não acontecesse haveria confusão em nosso meio,na Igreja e no Ministério.  E por que NÃO HÁ confusão em nosso meio?
Porque uma vez tendo A MESMA fé e O MESMO modo de pensar cumpre-se a palavra que diz: “Deus não é Deus de confusão !” (I Cor. 14: 33) 
“Portanto, NÃO REJEITEIS ao que vos fala...” (Heb. 12: 25)
“Porque SE ALGUÉM ensina “outra doutrina”, e se não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a Doutrina que é segundo a Graça, é soberbo, 
e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade...”  
(I Timó. 6: 3 a 5)
 
Sigais o exemplo que Deus vos deixou na Igreja e no Ministério: 
“Irmãos, sede meus imitadores!”.
E observais os que andam segundo o exemplo que tendes em nós...”
(Filip. 3: 17)
  
 
Ministério GRAÇA e APOSTOLADO
* Pastor, Mestre, Evangelista, Profeta e Apóstolo Marcos Gomes.
 
* “Igreja em Graça” em Santo André
Rua Oratório, 5.008 – Jd. Ana Maria – Santo André – S.P.
 
“Andamos segundo o que JÁ ALCANÇAMOS...”
(Filip. 3: 16)
 
 
 
 
 
 
“O QUE É UM APÓSTOLO ?"
                                         
--- A palavra “apóstolo” vem do verbo grego “enviar” (“apostello”), e o significado da palavra “apóstolo” é “enviado” (ou mensageiro). Essa palavra é literalmente mais significante do que a palavra “mensageiro”, pois de fato  um apóstolo é um enviado, dando a idéia de que um apóstolo   representa A pessoa que o enviou, o próprio Deus... 
·        O apóstolo é um enviado, um delegado, um representante dos céus, um anjo, 
mais que um anjo, um arcanjo revestido em carne predestinado para cumprir eximiamente os planos e os propósitos de Deus... enfim, um  embaixador ! 
Na doutrina da Graça e do Apostolado não podemos “comparar o nível” apostólico de Pedro, Tiago e João (que também foram chamados de “apóstolos”) com o de Paulo. 
Pois nos livros históricos eles também foram chamados de “discípulos” (que quer dizer “seguidor”) de Jesus de Nazaré...
Um apóstolo não é um mero “seguidor” de alguém!  Ele é muito mais que isso.
Na verdade um enviado dos céus ! Como um apóstolo não é um mero “seguidor”, 
de igual modo um mero “seguidor” não pode ser um apóstolo...
Um apóstolo é alguém que DE FATO E DE VERDADE foi LITERALMENTE PREDESTINADO por Deus... e isso fica patente em sua vida e ministério, de modo que todos os que se aproximam dele vêem essas evidências sem muito esforço, bastando apenas o acompanhar em seu ministério espiritual por alguns dias... 
Até Pedro, que andou com Paulo por “apenas” 15 dias (Gál. 1: 18) pôde perceber que Paulo de fato e de verdade era um apóstolo, um enviado de Deus para cumprir a Sua vontade aqui na terra. 
Veja o que Pedro disse reconhecendo que Paulo tinha sido enviado por Deus: 
“Tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor”, COMO TAMBÉM O NOSSO IRMÃO PAULO vos escreveu, segundo a sabedoria (a Graça) que lhe foi dada.  
EM TODAS AS SUAS CARTAS ELE ESCREVE DA MESMA FORMA, falando acerca destas coisas.  Suas cartas contêm pontos difíceis de entender, os quais os indoutos e inconstantes torcem, como também o fazem com outras Escrituras...
Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que pelo engano dos homens perversos sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza. 
Antes crescei na Graça e no Conhecimento 
de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo...”  
(II Pe. 3: 15 a 18)
 
 
 
A P Ó S T O L O 
"Um chamado Divino"
 
 
“Subindo ao alto... DEU DONS aos homens...”.
Ele mesmo DEU UNS para apóstolos, e OUTROS para profetas,
e  OUTROS  para  evangelistas, 
e  OUTROS  para  pastores  e  mestres...”
(Efés. 4: 8 e 11)
 
--- Vemos claramente em Efésios 4: 11 que existem 5 Dons Ministeriais para esta Nova Aliança, são eles: Apóstolos, Profetas, Evangelistas, Pastores e Mestres...  
E é através destes 5 dons ministeriais que a Igreja é edificada... (não há outro caminho...)
Se não houver a evidência desses 5 ministérios dentro da Igreja ela não será plenamente edificada, e por conseqüência estará fora da direção de Deus... 
Por isso a importância de estar debaixo do Apostolado, pois através do Apostolado a Igreja é edificadapor esses 5 dons ministeriais... 
*** Não podemos “confundir” e nem “misturar” Dons  Ministeriais (Efés. 4: 11) com  Dons  Espirituais (I Cor. 12: 8 a 10)
 
> Dons EspirituaisSE MANIFESTAM em nós...
> Dons MinisteriaisNOS FORAM IMPUTADOS... “não  se  manifestam”, 
SE CUMPRE  na vida daquele que foi escolhido e predestinado para tal ofício e ministério... De modo que NÃO ADIANTA “orar” para que alguém seja um apóstolo 
(ou profeta) se tal pessoa não foi escolhida e predestinada por Deus desde antes da fundação do mundo... (veja Efés. 1: 4 e 11)
Se alguém foi escolhido e predestinado por Deus NADA IMPEDIRÁ que se cumpra o propósito de Deus na vida do escolhido e eleito... (veja Jó 42: 2) 
Ninguém “orou” para que Davi fosse rei, profeta e sacerdote (como foi), e você vê pela história bíblica que tais coisas aconteceram (se cumpriram) na vida dele... 
E assim foi com todos os homens e mulheres da Bíblia.
E assim também foi comigo:  Não orei, não pedi, não busquei.
Simplesmente  “AS  COISAS”  foram  acontecendo...  e  aqui  estou.
Depois de 10 anos (estamos em Maio de 2.003)de vida espiritual com Deus, 
por  predestinação, cheguei  ao  ministério  quíntuplo, ou seja:
Apóstolo, Profeta, Evangelista, Pastor e Mestre...
Isso não quer dizer que acontecerá com todos como aconteceu comigo.
Pois: “...A UNS pôs Deus na Igreja primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, e em terceiro lugar mestres...”  (I Cor. 12: 28)  
 
* DONS ESPIRITUAIS é uma MANIFESTAÇÃO do Espírito Santo em nós !
* DONS MINISTERIAIS é uma PREDESTINAÇÃO  do Espírito Santo  que   SE CUMPRE em nós... ou seja, naqueles (não em todos...) que foram predestinados  para tais  coisas...  por  isso  que  Paulo  disse: 
“São TODOS apóstolos ? São TODOS profetas ? São TODOS mestres ?
São TODOS operadores de milagres ?  Têm TODOS dons de curar ?
Falam TODOS em outras línguas ?  Interpretam-nas TODOS ?”
(I Cor. 12: 29 e 30)
 
...claro que não... pois está escrito: 
 
“A UNS pôs Deus NA IGREJA primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro lugar mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos e variedades de línguas...”
(I Cor. 12: 28) 
 
--- Veja então que os 5 dons do ministério são mencionados em Efésios 4: 11. 
Um dom do ministério (seja ele qual for...) estará em evidência na vida daquele que foi chamado, escolhido e predestinado por Deus, de modo que a maioria dos filhos de Deus reconhecerão tal dom na vida de tal escolhido... e nisto também Deus é glorificado, pois:   
 
“OS DONS SÃO DADOS POR DEUS...
MAS RECONHECIDOS PELOS HOMENS...”
 
                                                                          ...aprendam e guardem isso...
 
Jesus CONCEDEU TODOS OS CINCO DONS DO MINISTÉRIO á Igreja, e eles não cessaram de funcionar, e que infelizmente foram “abafados” pelo Sistema Religioso, para que eles cumprissem suas tradições denominacionais... segundo os seus “estatutos...”  Paulo nos diz “por que”, e “até quando” os dons do ministério permanecerão na Igreja. Confira comigo... 
1a pergunta:   “Por que Deus deu esses 5 dons ministeriais á Igreja ?”   
 
“...tendo em vista O APERFEIÇOAMENTO dos santos PARA O DESEMPENHO do ministério, PARA A EDIFICAÇÃO do corpo de Cristo...”
(Efés. 4: 12)
 
2a pergunta:   “Até quando esses dons estarão na Igreja ?”   
 
“...até que TODOS CHEGUEMOS à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho  de  Deus, à  perfeita  varonilidade, à  medida  da  estatura  da  plenitude  de  Cristo...”   
(Efés. 4: 13)
 
3a pergunta:   “Por que Deus fez assim ?”
 
“...para que NÃO SEJAMOS MAIS meninos 
inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, 
pelo engano dos homens que com astúcia induzem ao erro...”
(Efés. 4: 14)
 
4a pergunta:   “O que devemos fazer então ?”  
 
“...seguir  a  verdade  em  amor,e  CRESCER  EM  TUDO 
nAquele  que  é  o  Cabeça, Cristo.”
(Efés. 4: 15)
 
--- Há uma UNÇÃO que “acompanha” cada um desses ofícios do Ministério Quíntuplo, 
e à medida que os ministros de Deus permanecem nestes ofícios,
A UNÇÃO do Espírito Santo é distribuída em diferentes medidas e opera de maneira distinta em cada ofício...
Há uma UNÇÃO ministerial sobre cada dom do ministério, e não sobre o leigo. 
Aliás, nenhum leigo pode assumir o lugar destes dons do ministério que Deus estabeleceu na Igreja.  De fato, os leigos podem testemunhar para Deus, e fazer muito a favor do Reino de Deus. E no sentido geral, todos estão no ministério para servirem como obreiros no corpo de Cristo... Mas os dons ministeriais são pessoas CHAMADAS e UNGIDAS por Deus para ajudar a equipar e amadurecer os santos...
Não estou falando de “unção com óleo”, pois SE DEUS não chamou e nem predestinou tal filho para o Ministério, NÃO SERÁ um “óleo” que fará isso... 
Nem um “pastor”, nem uma “igreja”, ou seja lá outra coisa qualquer...
*** A  CONSAGRAÇÃO  e  o  RECONHECIMENTO  do  que  Deus  faz  é  só uma  conseqüência  do  que  Deus  JÁ  FEZ...
 
 
 
 
 
Apóstolo, apóstolo ou apóstolos ? 
 
A)  Quando  a  Bíblia  diz  “Apóstolo”  (em  maiúsculo  e  no  singular), se  refere  ao  próprio Jesus Cristo :
 
“Pelo  que  santos  irmãos, participantes  da  vocação  celestial,
considerai a Jesus, o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão...”
(Heb. 3:1)
 
 
B)  Quando a Bíblia diz “apóstolo” (em minúsculo e no singular), se refere ao “apóstolo  de  Fundação”, o que lançou, colocou o Fundamento, que é Cristo, e esse apóstolo neste  caso é Paulo :
 
“Segundo  a  Graça (a  Revelação) de  Deus  que  me foi  dada,
pus  eu, como  sábio  construtor  o  Fundamento...”  
(I Cor. 3: 10)
 
* { Paulo chamou-se a si mesmo de “apóstolo”.  Veja Gálatas 1: 1 – II Cor. 1: 1 e etc... }  
 
C)  Quando a Bíblia diz “apóstolos” (em minúsculo e no plural), se refere aos “apóstolos  de  edificação” , os que pregavam e ensinavam o que Paulo tinha posto como fundamento, Cristo ! 
Por exemplo, BARNABÉ  foi  chamado  de  apóstolo quando estava com Paulo 
(Atos 14:14 – I Cor.9: 6)  Logo, se Paulo era e foi o único que lançou o fundamento (que é Cristo), então Barnabé era um apóstolo de edificação, enquanto estava debaixo do apostolado de Paulo.  Mais tarde ele o deixara.... (Atos 15: 36 a 40), e  nunca  mais  a  Bíblia mencionou  o  seu  nome... 
e  nem  a  sua  obra... e  assim  também  foi  com Filipe.... 
APOLO também foi um apóstolo de edificação: (I Cor. 4: 1 e 6)
Paulo também falou sobre “outros” apóstolos... (Rom. 16: 7 - I Cor. 9: 5)
Paulo considerou a Pedro como um apóstolo  (I Cor. 9: 5 – Mais tarde Pedro mesmo assumiu seu apostolado. Aos judeus... é claro... I Pe. 1:1 – II Pe. 1:1 – Gál. 2: 8 e 9)
E assim também foi com Timóteo, Tito, Filemom, Arquipo e etc... 
 
D)  E, ainda há “mais três vezes” a palavra “apóstolos” (em minúsculo e no plural) na  Bíblia, que  encontramos  em  Mateus, em  Atos, e  em  Apocalipse...  Em Mateus: (quando digo Mateus, estou me referindo também a Marcos, Lucas e João)
 
“Chamando  a si os seus DOZE  DISCÍPULOS, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem e para curarem toda sorte de doenças e enfermidades. 
Ora, são estes os nomes dos DOZE  APÓSTOLOS :
O primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, 
e João, seu irmão; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos, Tiago, 
filho de Alfeu, e Tadeu, Simão o Zelote, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu...” 
(Mat. 10: 1 a 4) 
 
Você PERCEBEU que no versículo 1 eles foram chamados de “discípulos”, e  no  verso  2  de  “apóstolos” ?  Isso porque nos “Livros Históricos” (Mateus, Marcos, Lucas, João e Atos) 
a palavra “discípulos” significa e é a mesma coisa que “apóstolos”.  Claro que não na qualidade e no nível de Paulo ou de Timóteo e os outros, pois eles estavam ANTES DE CRISTO, Paulo e os outros DEPOIS DE CRISTO, numa Nova Aliança... 
Encontramos também a palavra “apóstolos” (em minúsculo e no plural) no livro de Atos, 
que segundo o contexto se refere aos discípulos do Jesus de Nazaré... veja :
Em Atos: 
“E  perseveravam  na  “doutrina”  dos  apóstolos...”  
(Atos 2: 42)
 
Esses  “apóstolos”  eram  os  “discípulos”  de  Jesus...
E, essa “doutrina” era judaica, pois era uma Igreja primitiva, cheia de rudimentos e obras da lei... 
( Alguns se confundem, porque no Livro de Atos encontramos AINDA batismos, imposição de mãos, “o partir do pão nas casas...”, orações de clamor  e etc...  Tudo  isso  porque  AINDA  não  tinha  sido  estabelecida  a  SÃ  DOUTRINA, que  seria  anos  depois  estabelecida  na  Igreja  por  Paulo, em  suas  14 cartas... ver  I Cor. 3:10 ) 
 Precisamos tomar CUIDADO com o Livro de Atos.... pois está cheio de rudimentos judaicos, desnecessários à nossa vida cristã em graça... é preciso ficar debaixo do Apostolado... de Paulo, o nosso apóstolo, enviado á nós... os gentios...
* Veja... em Atos a palavra “apóstolos” se refere aos “discípulos” de Jesus...  
“...e depositou aos pés dos apóstolos...”  
(Atos 5: 2)
 
“Muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos...”
(Atos 5:12)
 
“Apresentaram  estes  homens  aos  apóstolos...
estes  orando  lhes  impuseram as  mãos...”    
(Atos 6: 6)
 
 
“...e todos foram dispersos... exceto os apóstolos...” 
(Atos 8: 1)  
 
PERCEBA  que  esses  textos  eram  todos  ANTES  da  conversão de  Paulo, e muitos anos ANTES dele ser arrebatado até o terceiro céu e receber a revelação plena da Graça, assumindo então o Apostolado entre  os gentios...  (Rom. 11:13) 
Ficou  claro  que  esses  “apóstolos”  não  eram  apóstolos  de  Cristo, mas  sim  “discípulos  de  Jesus  de  Nazaré”, que  por  conseqüência, conheciam  a  Cristo  segundo  a  carne.... 
E por último... 
Em Apocalipse, que diz : 
 
“O  muro  da  cidade  tinha  “doze  fundamentos”,
e neles estavam os nomes dos DOZE  APÓSTOLOS  DO  CORDEIRO...”
(Apoc. 21: 14)
  
Ou seja, esses  “doze apóstolos do Cordeiro” nada mais são senão os “doze discípulos"
 de Jesus, pois Jesus foi o Cordeiro de Deus... (veja Jo. 1:29) 
 
Por isso, é de SUMA  IMPORTÂNCIA  em nossa vida saber discernir esses tipos de “apóstolos” que  a  Bíblia nos relata, para que saibamos a qual desses se refere a nós. 
 
 
 
"SINAIS  e  EVIDÊNCIAS 
de  um  apóstolo”
 
--- A primeira e a mais evidente característica de um apóstolo é que ele é um Ministro do Evangelho, por isso que Paulo disse : 
“Que os homens NOS CONSIDEREM  COMO MINISTROS de Cristo, 
e  DESPENSEIROS  DOS  MISTÉRIOS  de  Deus...”
(I Cor. 4: 1)
 
Isto  significa  que  um  apóstolo  em  primeiro  lugar é  UM  PREGADOR  e  UM  MESTRE  na  Palavra. Paulo disse.. 
“Para isto mesmo fui constituído PREGADOR  e  APÓSTOLO
(digo a verdade, não minto...)MESTRE dos gentios na fé e na verdade...”
(I Timo. 2: 7)
 
Os “sinais”, e as evidências de um apóstolo são patentes em seu ministério:
 
“Os SINAIS do meu apostolado(do meu ministério como apóstolo...)
foram  manifestados  entre  vós  com  toda  a  paciência, 
POR  MEIO  DE  SINAIS, PRODÍGIOS  e  MILAGRES...”
(II Cor. 12: 12)
 
“Não ousaria dizer alguma coisa que Cristo POR MIM não tenha feito, 
para  obediência  dos  gentios, por  palavra  e  por  obras, 
pelo poder dos SINAIS e PRODÍGIOS, no poder do  Espírito Santo...”
(Rom. 15: 18 e 19)
 
E por que a vida de um apóstolo PRECISA SER ASSIM ?
Como Paulo mesmo disse: 
“A minha palavra e a minha pregação, 
não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, 
MAS  EM  DEMONSTRAÇÃO  DO  ESPÍRITO  E  DE  PODER... 
porque  o  Reino  de  Deus  NÃO  CONSISTE  EM  PALAVRAS, 
mas em poder... pois o nosso Evangelho não foi á vós somente em palavras, 
mas também em poder e no Espírito Santo, e em plena convicção...”
(I Cor. 2: 4  -  I Cor. 4: 20  - I Tes. 1: 5)
 
 
 
 
 
"O apóstolo de FUNDAÇÃO”  
e  
“O apóstolo de EDIFICAÇÃO”
 
--- Uma DAS MAIORES revelações da Graça de Deus para o povo que vive em graça, 
é saber DISCERNIR a diferença entre os  2  tipos  de  apóstolos, responsáveis  pelo  crescimento  da  Graça  e  do  Apostolado  na  Igreja  de Cristo  Jesus, 
O  Ressuscitado.  Talvez você mesmo... quantas vezes já tinha lido o texto que fala sobre os 2 únicos tipos de apóstolos que terminarão a obra do Senhor Jesus aqui na terra. Aliás UM COMEÇOU e E OUTRO TERMINARÁ ! 
Quantos crentes EM TODA A FACE DA TERRA, no mundo inteiro, em dezenas de países, centenas de estados e milhares de cidades, até hoje (mesmo que já leram...) não puderam ENXERGAR COM OLHOS ILUMINADOS a revelação contida em I Coríntios capítulo 3... 
Minha oração É A MESMA (Filip. 2: 2) que Paulo fez a mais de 2.000 anos...
 
“Oro PARA QUE SEJAM ILUMINADOS OS OLHOS DO VOSSO ENTENDIMENTO, para que saibais qual seja a esperança da vossa vocação, e quais as riquezas da glória da Sua herança nos santos, e qual seja a suprema grandeza do Seu poder para conosco, 
os que cremos,  segundo a operação do Seu poder...”
(Efés. 1: 18 e 19) 
 
E... uma vez feita essa oração, vamos á I Coríntios 3...
(crerei pela fé que como foi revelado á mim e á incontáveis eleitos de Deus, assim também será para convosco, os que lerdes essa apostila... amém.)
 
Paulo disse: 
“Segundo a Graça que me foi dada, PUS EU, como sábio construtor,
o Fundamento, e outro edifica sobre ele...”
(I Cor. 3: 10) 
 
--- Daí o entendimento de que Paulo é o “apóstolo de fundação”,
ou  seja, aquele  que  PÔS  O  FUNDAMENTO, que  é  Cristo...  
Mas o mesmo texto tem mais revelações para falarmos... vamos ler de novo, 
agora do “outro lado” da montanha... 
“Segundo a Graça que me foi dada, pus eu, como sábio construtor, 
o fundamento, e outro Edifica sobre ele...”
(I Cor. 3: 10) 
--- Daí o entendimento de que há um “apóstolo de edificação”,
ou seja, aquele que EDIFICA (prega e ensina) sobre o Fundamento que Paulo pôs...  
Entendeu ?  “UM  PÔS”  o  Fundamento, e  “OUTRO  EDIFICA”  sobre  o Fundamento  que  já  foi  colocado... aba  Pai ! 
Um dia, estava citando esse versículo num culto, numa das minhas pregações, quando um irmão na Igreja levantou a mão e perguntou em voz alta: 
--- “Pastor, quem é o Outro ?”   
E então eu lhe disse:    
--- Olha, eu vou te dar uma fita cassete que fala sobre essa revelação...” 
( é claro que se você tem 2 orelhas você não precisa sair por aí contando pra todo mundo que você tem 2 orelhas... as pessoas, “mesmo que você não fale” PERCEBERÃO que você tem 2 orelhas... mesmo sem lhes falar... Eu não posso sair por aí dizendo pra todo mundo que eu tenho 2 orelhas, ainda que as tenho, muitos não suportariam isso... muitos podem se escandalizar... e então eu quase não digo que tenho 2 orelhas... espero que Deus lhes revele que a mim me foi dada 2 orelhas... essa parte não sou eu quem faço. Só Deus pode revelar (mesmo sem eu falar) “se” eu tenho de fato e de verdade “2 orelhas...”  Se eu ficar falando que “eu” tenho 2 orelhas, ainda que as tenho, perde-se o mistério... perde-se “o vinho” e ficam só “os odres...”  e o que eu não quero  e  nem  se  pode, é  perder  “o  vinho...” O que não se pode  É PERDER OS MISTÉRIOS DE DEUS... Andemos neles.. )
 
 
 
 
 
 
A IGREJA NÃO EDIFICA, 
QUEM EDIFICA É UM OUTRO... 
 
·        TAMBÉM É PRECISO QUE TODOS ENTENDAM ESSE MISTÉRIO ! 
O que foi que Paulo disse ?   “Eu (Paulo) pus o Fundamento e “a Igreja” edifica...”
Não !  Paulo não disse isso !  Não está escrito isso !
Paulo disse:  “Eu pus o Fundamento E OUTRO edifica sobre ele...” 
E então vemos claramente que QUEM EDIFICA é um Outro, e a Igreja É EDIFICADA, pelo Outro, é claro...
A Igreja não é  edificada “sozinha”.  Não por orações. 
A Igreja precisa do APÓSTOLO DE EDIFICAÇÃO, aquele que nasceu predestinado por Deus com um objetivo único, específico:  EDIFICAR A IGREJA DE JESUS CRISTO, 
O RESSUSCITADO.
O “Outro” não tem outro objetivo de viver, senão edificar a Igreja de Cristo.
E edificar com Fundamento Profético e Apostólico. 
Pois assim foi edificada a igreja de Éfeso... veja: 
“Edificados sobre o Fundamento dos apóstolos e dos profetas,
sendo o próprio Cristo Jesus a Pedra angular...” 
(Efés. 2: 20)
 
Enquanto não havia chegado o tempo “do Outro”, tanto a igreja de Éfeso, como a da Galácia (e tantas outras) foram edificadas pelos apóstolos e pelos profetas do tempo de Paulo...  mas hoje já não é mais assim. 
Hoje  a  Igreja  SÓ  É  EDIFICADA  através  do  Outro, aquele que veio para  edificar (pregar  e  ensinar) sobre  o  Fundamento (Cristo - a sã doutrina, as 14 cartas de Paulo aos gentios) que Paulo colocou.
Alguém diria:   --- Como “identificar” de fato e de verdade quem é o Outro ?
O Outro traz em seu ministério uma significante SEMELHANÇA ao de Paulo.
O “Outro” prega o que Paulo pregava, ensina o que Paulo ensinava, ora como Paulo orava, exorta como Paulo exortava, entende como Paulo entendia, fala como Paulo falava, enfim, vive como Paulo vivia... (pelo menos o mais perto possível... e isso não é “um esforço”, por ser o Outro é uma coisa natural...) 
No tempo de Paulo as igrejas foram edificadas pelos profetas e apóstolos, porque eles ainda não estavam no tempo do Outro.
Há uma revelação muito forte e tremenda “no meio” do texto que diz:
“Pus eu (Paulo) o Fundamento e Outro edifica sobre ele...” (I Cor. 3: 10)
 
*PRESTE ATENÇÃO:  
{ Entre  a  frase:  “Pus eu o Fundamento...”   e  a  frase: “...e Outro edifica...”
existe  UM  TEMPO, que  sabemos  ser  +  ou  –  2.000  anos. }
   
Fiz  um  pesquisa  exaustiva  NA  HISTÓRIA  e  pude  ver  claramente  que A Igreja do Senhor Jesus APÓS A MORTE DE PAULO (ou seja, dos apóstolos e dos profetas) NUNCA  TINHA  OUVIDO  A MENSAGEM   DA GRAÇA COMO  É  HOJE  em  nossos  dias...   
Aliás, até hoje(mais de 2.000 anos depois...)a maioria ainda não sabem da Graça de Deus e muito menos que existe um Apostolado... 
Quantas pessoas já chegaram até mim e disseram:  --- Apostolado ?  Que é isso ?   
Outros falaram:   --- Ah... ele está inventando essas coisas...
Sou “velho de igreja” e nunca ouvi falar desta tal de Graça e Apostolado...  (?!?)
Bem... se nunca “ouviram falar” então vou ler um dos textos de Paulo:   
 
“...recebemos  a  Graça  e  o  Apostolado  por  amor  do  Seu  nome, 
para  a  obediência  da  fé  entre  todos  os  gentios...”
(Rom. 1: 5 – I Cor. 9: 2)
  
A GRAÇA é todo benefício que Deus fez por nós (por exemplo: Efés. 2: 8), 
e o APOSTOLADO é o ministério de Paulo como o apóstolo dos gentios, que somos nós... (veja I Timó. 2: 7 – Rom. 11: 13) 
Ora, então eu pergunto:  --- Como é que as igrejas (durante mais de 2.000 anos)NÃO OUVIRAM FALAR da Graça e do Apostolado SE tudo o que prego e ensino está na Bíblia Sagrada ?  ? ?  Será que por durante mais de 2.000 anos ninguém nas mais diversas igrejas espalhadas na face da terra, por todo esse tempo nunca leram a Bíblia ? ? ?